Toxina Botulínica no Corpo

A toxina botulínica é um dos procedimentos mais realizados na cosmiatria por ser simples, rápido e extremamente eficaz.

É realizado no consultório, pelo médico, e pode ser feito em qualquer época do ano. Através de injeções, a toxina botulínica é aplicada nos músculos da face, pescoço, região genital feminina ou algumas partes do corpo para controle da hiperidrose.

Seu efeito se inicia em 48 a 72 horas após a aplicação e dura em média de 4 a 6 meses. Portanto, recomendamos sua aplicação 2 vezes ao ano.

A aplicação facial clássica, muitos já conhecem. A aplicação no corpo é menos comentada, apesar de bastante utilizada. A seguir explicaremos seus mecanismos de ação e suas principais aplicações.

COMO FUNCIONA?

A aplicação da toxina botulínica atua paralisando os músculos nos quais é injetada. No corpo, pode ser usada em músculos que contribuem para tensão muscular e consequentemente para enxaqueca.

Quando injetada em locais com glândulas sudoríparas, para controle da hiperidrose, ela atua paralisando essas glândulas hiperfuncionantes, responsáveis pela transpiração excessiva, levando a diminuição muito importante ou até mesmo ao fim da sudorese por aproximadamente 9 meses.

PRINCIPAIS INDICAÇÕES

  • Hiperidrose: axilas, palmas das mãos, plantas dos pés, couro cabeludo.
  • Enxaqueca: músculos tensionais que contribuem para crise.
  • Bruxismo: relaxamento do músculo masseter na face.

É fundamental, além do conhecimento profundo da técnica, habilidade e planejamento para que haja sucesso no resultado final.

Na enxaqueca crônica, a aplicação da toxina pode auxiliar na diminuição da frequência das crises e na sua intensidade através do relaxamento de músculos que contribuem para a enxaqueca pela  tensão muscular. O efeito dura em média 5 meses.

Aplicada na pele das axilas, no couro cabeludo ou nas regiões palmo-plantares  a toxina botulínica paralisa as glândulas sudoríparas na região levando a diminuição importante da sudorese no local. Uma única aplicação tem efeito por meses (em média 9 meses) e a aplicação pode ser repetida todo ano (1 a 2 vezes ao ano).

Outra aplicação menos comentada, porém não menos realizada é a aplicação íntima, em casos de vaginismo. Aproximadamente 2 em 1000 mulheres tem vaginismo. Devido a constrangimento, vergonha, ou muitas vezes diagnóstico incorreto, as mulheres não procuram ajuda.

A aplicação de toxina botulínica ajuda o relaxamento dos músculos da região com melhora dos sintomas.

PRINCIPAIS CONTRAINDICAÇÕES

  • Doenças neuromusculares
  • Uso de antibióticos do grupo aminoglicosídeos
  • Doenças Imunológicas e oftalmológicas com comprometimento muscular
  • Gravidez  
  • Processos inflamatórios e/ou infecciosos no local da aplicação