Tratamentos Capilares

Shadow
Slider

Tratamentos Capilares

A queda exagerada de cabelos pode ter inúmeras causas (genética, hormonal, nutricional, infecciosa, pós-parto, pós-cirúrgica, emocional) e atinge cada vez mais homens e mulheres. É uma queixa frequente no consultório e incomoda muito os pacientes. O cabelo é muito sensível a variações hormonais e nutricionais, a doenças e ao stress. Por isso, diversos fatores podem acarretar sua queda, até mesmo a dinâmica da vida moderna.

O primeiro passo é ser examinado por um dermatologista. O exame capilar feito pelo dermatologista aumenta a precisão diagnóstica e identifica a causa responsável pela queda de cabelos em cada caso, para que possa ser indicado um tratamento específico.

Além das causas comentadas, existem patologias do couro cabeludo (como dermatite seborreica por exemplo, extremamente comum na população brasileira) que levam ao aumento da queda dos cabelos. Quando a dermatite é tratada de forma adequada, a queda de cabelos diminui drasticamente. Mais um motivo pelo qual o exame dermatológico é tão importante.

Quando falamos de calvície um diagnóstico precoce é essencial! A eficácia do tratamento capilar é maior quando realizado num estágio inicial, pois é mais fácil estabilizar a perda ou retardar sua progressão que recuperar o cabelo perdido.

A perda capilar sempre incomodou os homens, principalmente aqueles com antecedente familiar. Diferentemente do que ocorre com as mulheres, a perda capilar masculina está quase sempre ligada a causas genético-hormonais. No caso da Alopécia Androgenética Masculina, trata-se basicamente do hormônio masculino agindo sobre a herança genética que condiciona a calvície. É por isso que o quadro se inicia após a puberdade. Em geral, quanto mais severo é o quadro da calvície, mais precocemente ele se inicia. O quadro clínico clássico começa com a diminuição da velocidade de crescimento dos cabelos na área acometida pela calvície; o fio torna-se mais fino, e progressivamente evolui para a calvície. O grande vilão é um hormônio masculino chamado DHT (di-hidro-testosterona), que causa o afinamento dos fios. A queda capilar androgenética masculina pode começar logo após a puberdade, mas geralmente costuma ficar mais evidente após os 25-30 anos devido aos fatores hormonais ou genéticos – se o seu pai for calvo, é bom ficar atento à quantidade de fios que ficam no ralo do banheiro ou no travesseiro. Outra forma de saber se você está desenvolvendo uma calvície inicial é perceber áreas com fios mais finos ou com crescimento mais lento.

Nas mulheres, a causa principal de queda de cabelos, diferente do que acontece com os homens, não é a genética. São diversas as causas. Por isso, além do exame dermatológico do couro cabeludo, muitas vezes, é necessário a realização de exames laboratoriais para definir a causa. Uma causa bastante comum é anemia ou apenas baixa do ” estoque de ferro no sangue” devido fluxo menstrual aumentado (miomas). O hipotireoidismo também leva ao aumento da queda de cabelos, e sua incidência é muito maior em mulheres do que em homens. No puerpério (pós-parto) é esperado uma queda aumentada dos cabelos. Sendo assim, cada caso deve ser cuidadosamente investigado e tratado de maneira específica.

A boa notícia para quem sofre com a perda de cabelo é que hoje há inúmeras opções de tratamento. Desde medicamentos tópicos (loções e shampoos) até transplante capilar (para os casos mais avançados e já com a calvície estabelecida).

Conheça nossos tratamentos acessando os links a seguir:

 

Agende sua consulta

Para a sua comodidade, escolha um horário de sua preferência e nos envie uma mensagem. Nossa equipe retornará o contato.