Micropigmentação Reparatora

Shadow
Slider

Micropigmentação Reparadora em aréolas e mamilos

Essa técnica consiste em injetar micropartículas de pigmentos na camada superficial da pele, fazendo com que algum desenho seja alterado ou reconstruído. A técnica é realizada com dermógrafo, aparelho elétrico exclusivo que, com o auxílio de uma agulha de 1 a 5 pontas totalmente descartável, faz novo desenho na região.

Apesar de também depositar pigmentos na pele, a micropigmentação em aréolas e mamilo não é uma tatuagem. Na tatuagem, a  injeção de pigmentos é feita em camadas cutâneas mais profundas. Para realizar a micropigmentação, é necessário profundo conhecimento anatômico e estético, o que torna imprescindível sua realização por um profissional especializado. Ela permite disfarçar cicatrizes, manchas e diferenciar tons de pele da região. O procedimento é simples e indolor devido a anestesia local.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a micropigmentação ajuda a alcançar um resultado estético natural e simétrico após o estágio final da reconstrução mamária. O cuidado de se obter uma combinação de cores adequada e a manutenção da projeção do mamilo podem melhorar a satisfação do paciente e a aparência estética da mama como um todo.

Em estudo publicado no periódico Plastic and Reconstructive Surgery, de julho de 2017, cirurgiões plásticos da University of Pennsylvania discutiram o papel atual da micropigmentação em reconstrução de mamas e chegaram à conclusão que, apesar da perda de projeção e contorno do mamilo ao longo do tempo, além do desvanecimento da cor, a micropigmentação, como complemento da reconstrução mamária, continua a ser uma excelente modalidade para se alcançar um resultado estético adequado.